quarta-feira, 2 de novembro de 2011

UMA HISTÓRIA COM QUATROS POSSÍVEIS FINAIS

Dia 31 de Outubro a Troca (Troika) vai falar aos portugueses. Bué fixe, bué suspense, bué intrigas, bué ao estilo das novelas da TVI. Não é que eu meti alarme para esse dia e para a hora acordada para não perder pitada do que ia acontecer.

Epá oh meu deus.
Mais valia ter ficado quieto. Eu não acredito que perdi 5 minutos da minha vida, que perdi 5 minutos dos Morangos com Açúcar que tem tanto sucesso que agora é ultrapassado pela novela brasileira da SIC e pelos preços misteriosos do Preço Certo, para ver que aquele mistério todo era UM ANÚNCIO DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS cheio de piadas secas. Mais secas do que o cabelo palha do Hulk que vende-se por 50 mil euros.

Mas há situações piores. Como por exemplo o anúncio da KIA. Aquele que aparece um carro do meio do nada. Sai uma mulher e uma homem que vão assaltar uma loja enquanto o motorista fica no carro. Entretanto aparece um emplastro (não é o emplastro dos jogos de futebol) que começa a tirar fotografias ao carro. O motorista irritado buzina, buzina, buzina até que aparece a mulher e o homem, ao mesmo tempo que o alarme da loja começa a uivar. O anúncio acaba com a frase "veja o fim da história em kia.pt"

E como estúpido, fui ao site e deparei-me com quatro possíveis finais. Eu às vezes concordo com os meus amigos quando dizem que eu às vezes não tenho vida.

PS: Não consegui ver os quatro finais. Eram tão estúpidos, mesmo dedicados para aquelas pessoas que não tem mesmo nada para fazer. Tipo eu.

E pronto, tinha que ser. Não é que quando estou a escrever estas coisas que não interessa a ninguém, dá o anúncio da PAP da CGD e da KIA no plasma que já tem TDT, claro.


Tenho saudades já da Leopoldina. Aquela que nos dá as boas-vindas ao mundo dos brinquedos, onde há reis, princesas, dragões, heróis de banda desenhado e muito saltos e muitos trapalhões. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

ATENTADO A PORTUGAL (LISTA NEGRA)

ATENTADO A PORTUGAL (LISTA NEGRA)
Mas quem é que esta gente é para agora meter-se com Portugal?