segunda-feira, 9 de maio de 2011

AS CRÓNICAS DE NÁRNIA e o crepúsculo da tribo #1




Foi exactamente no dia 8 de Maio que a TVI brindou mais uma vez com um reality show revolucionário. Depois do Secret Story que ficou marcado pelas intrigas entre Vítor e Ana Isabel, pela deusa grega do António e pela mania de higiene de Ivo, a revolução voltou com os “Perdidos na Tribo”. Durante três longas semanas, 12 concorrentes terão de viver em três tribos. Viver não. Mas sim sobreviver, às condições de vida na selva.
Um dos pontos em que sempre distinguiu-se a SIC da TVI foi a escolha dos programas. Enquanto que a SIC marcou sempre pontos com projectos com alto sucesso internacional (Ídolos – American Idol; - Portugal tem talento – Britain´s Got Talent; Biggest Loser – Peso Pesado) onde os portugueses ficavam sempre com grandes expectativas, a TVI investiu sempre em programas que embora tivessem sucesso internacional, eram pouco conhecido cá dentro (Big Brother – originado no Brasil; Secret Story – originado em França; Perdidos na tribo – originados em Espanha).
O “Perdidos en la Tribu” sempre foi composto por doze concorrentes completamente desconhecidos na sociedade mas a TVI teve que mudar os projectos. O PESO PESADO é um programa “de peso”, ou seja, demasiada concorrência e com isso, a TVI teve que substituir o desconhecido em conhecido. E nada melhor em colocar José Castelo Branco. José Castelo branco porque sim. Até bastava apenas o Castelo Branco no reality show para a TVI ter algum sucesso. No entanto a Veríssima será uma das fortes revoluções do programa. Apesar de ser um reality show de famosos e ela não ser propriamente famosa, espero que esta não faça bruxaria, tal como fez no Secret Story. Através de alfinetes, espetou-os num boneco feito de palha parecido com um dos concorrentes que muito fez correr tinta.
Depois de tanta espera, chega a aventura do ano. Quatro grupos foram levados para três distantes civilizações onde água escasseia ou até mesmo onde as mulheres são consideradas inferiores a porcos. Mas vamos por partes, ou seja, por tribos. Joana Alvarenga, Luís Lourenço, José Carlos Pereira e Mafalda Teixeira juntaram-se à tribo Nakulamené, nas ilhas do Pacífico onde são respectivamente tratados “abaixo de cão”, neste caso, “abaixo de porcos”. Nem com vertigens podem se dar ao luxo de negar o sítio onde irão dormir longas e longas horas. Esse sítio é situado, nada mais, nada menos, a vários metros de altura, instalado em fortes árvores. As mulheres serão as escravas da tribo enquanto que os homens serão os que protegem a tribo e vão buscar lenha à noite. No escuro, estes tem de percorrer quilómetros em busca de lenha, no qual poderá ser fatal se pisarem cobras, aranhas, escorpiões mortais.
Sérgio Vicente, Marta Cardoso, Vera Ferreira e José Castelo Branco foram recebidos na Namíbia pela tribo Himba. Um povo nómada e polígamo serão os responsáveis dos severos castigos se os concorrentes negarem as suas leis. Lá terão de engolir todos os sapos, desde comer bichos nojentos, beberem sangue de animais e até mesmo passarem dias e dias sem tomar banho. Caso referido somente p´ra as mulheres.
Por fim e não menos importante Fernando Mendes, Cláudia Jacques, Kapinha e Io Apolloni integraram a tribo Hamer, na Etiópia. Os homens dormirão juntos ao ponto de se abraçarem durante a noite, enquanto que as mulheres dormirão em tendas cheio de moscas com o intenso calor.
Para primeira crítica oficial, os “Perdidos na tribo” arrancaram com algum fogo. Desde a apresentação das tribos, dos concorrentes até à chegada atrasada do José Castelo Branco. O mesmo homem que teve o maior protagonismo do episódio, algo negativo para a TVI já que o reality show não é somente ele. Sem ainda lançados os resultados do share, o programa, a meu ver, foi um autentico sucesso embora tenha tido momentos mortos. Momentos esses que levou à mudança para o Peso Pesado onde a passagem acontecia. Contudo as mudanças apenas duraram segundos e foram poucas as poucas, até chegar a comédia aos “Perdidos na Tribo” como:
“- Como te chamas? – Perguntou o rapazinho ao Kapinha
- Sem perceber o que dizia apenas dizia, sim, sim.
- Ciu?
- Sim, Sim.
- Como te chamas? – Perguntou o mesmo rapazinho desta vez ao ex.futebolista
- Sim, Sim – Respondeu Fernandes sem saber também o que ele dizia.
- Ciu?
- Sim, Sim!
- Tem o mesmo nome – Concluiu o rapazinho, pensando que eles chamavam mesmo “Ciu”
- Sim Sim – respondeu os dois concorrentes.
De volta a Namíbia, o primeiro ponto que causou gargalhadas foi quando José Castelo Branco foi levado ao colo por um homem da tribo. Outros momentos foram a chegada calorosa das mulheres ao Zé (termo chamado pela Veríssima) e a reunião entre os "famosos" e todos os homens da tribo, incluído o grande chefe. Querendo o Castelo Branco falar, o chefe apenas o mandava calar, com gestos. Por fim, o ponto-chave do programa foi quando o Castelo Branco foi levado para as tendas das mulheres, pensando estas que ele era realmente uma mulher.
De 0 a 20, um bom 15.


Sem comentários:

Enviar um comentário

ATENTADO A PORTUGAL (LISTA NEGRA)

ATENTADO A PORTUGAL (LISTA NEGRA)
Mas quem é que esta gente é para agora meter-se com Portugal?