sexta-feira, 6 de maio de 2011

AS CRÓNICAS DE NÁRNIA e os talismãs pesados #1




Desde a primeira temporada até à recente que o Biggest Loser se tornou o reality show que mais conquistou a América. Não só motivado pela fracassada capacidade física dos concorrentes como pelas suas emocionantes histórias. Conquistou a América e poderá conquistar completamente Portugal já que a SIC resolveu fazer uma versão portuguesa Até ao último segundo do início do primeiro episódio que a SIC fez questão de publicitar em revistas e no próprio canal que o PESO PESADO iria mudar as vidas dos portugueses. E foi esse mesmo pensamento que às 21:45 em ponto, mudei para o canal 3 no passado Domingo. Sinceramente estava com muitas expectativas, queria ver como a SIC iria fazer o programa já que estava bastante habituado a ver o Biggest Loser desde a temporada 5. Em primeiro lugar e antes das críticas positivas ou negativas, queria dar os parabéns à SIC duas vezes. Pela primeira vez, um programa da concorrência conseguiu ultrapassar a audiência da novela “Espírito Indomável”. Por outras palavras, num apenas episódio, o PESO PESADO consegui conquistar quase dois milhões de público, isto é, mais de 40% de share. Os outros parabéns vão para o início do programa onde se anuncia os concorrentes. Apesar de ser completamente diferente à da América, gosto deste não só pela cumplicidade dos concorrentes como pela banda sonora protagonizada pela vencedora dos Ídolos 3.
O princípio do PESO PESADO até foi satisfatório: o conhecer das instalações (apesar de serem fracas comparadas com as da versão americana); o conhecer dos concorrentes assim como as suas histórias; o primeiro desafio de percorrer 2 km até chegar ao “campus”. Termo mais conhecido no outro lado do oceano. Contudo algo fez baixar e muito a minha opinião do PESO PESADO. Em primeiro lugar foi o prémio de só 50 mil euros. Também o que interessa realmente é a perda de peso mas se querem imitar um programa de tanto sucesso, imitavam-no bem. E já nem estou a falar da inexistência do prémio de casa tal como existiu sempre na versão americana. Em segundo foi o primeiro desafio que iria determinar quem ficava e quem saía do programa. Eu juro que se a concorrente Susana (que por acaso é a minha favorita) fosse expulsa devido àquele desumano desafio de percorrer um campo cheio de lama, nunca mais iria ver o Biggest Loser versão portuguesa.

Mas em aspectos positivos, a SIC melhorou com a ideia do “Comando” cuja finalidade era originar cumplicidade entre qualquer equipa porém foi completamente desastrosa no primeiro episódio. Essa parte fez recordar alguns anos atrás quando a TVI passava no ar a Quinta das Celebridades. Mas isto não é a Quinta das Celebridades onde podem maltratar as pessoas. Mas sim, é um programa onde há pessoas em ponto de depressão com tanta descriminação e falta de sensibilidade que há p´ra com eles.
De tudo o que podia acontecer, não contava uma pausa de três minutos que a SIC resolveu meter no qual causou de imediato a mudança de canal para a TVI. Naquele momento estava a Claudette amarrada na cama enquanto, Mico festejava a sua vitória na lotaria. Uma espécie de euro milhões nos anos 80. O episódio do Anjo Meu estava a ser tão emocionante que já nem me lembrava que o PESO PESADO estava a dar. Só passados cinco minutos é que me lembrei do sucedido e aí já estava a dar as pesagens. O momento, penso eu, mais aguardado por todos os portugueses. Só que mais uma vez a SIC resolveu fazer asneiras e terminar o episódio depois de apenas duas pesagens. Para as pessoas, que não viram o programa, terem uma noção, num espaço de mais de 20 minutos apenas pesou duas equipas com dois elementos cada. Após uma pesagem, a “Alison” enrolava tanto a conversa que mais de 15 minutos foram apenas conversa entre as equipas e a Júlia Pinheiro.
O primeiro episódio acabou e a crítica ficou no limite possível, para não dizer negativa. Mais uma vez Portugal conseguiu estragar um programa internacional. Eu sei que Portugal também não tem os meios e a originalidade tal como os outros países e foram esses mesmos os motivos que levaram a ver os diários do PESO PESADO. O primeiro diário foi a continuação das pesagens. Acho que foi a primeira vez que houve mais aspectos positivos do que negativos. Seguiu-se terça, onde seria os primeiros treinos e mais uma vez a SIC DESILUDIU. Se aquilo era considerado treinos intensivos, então Portugal é a grande potência mundial. Na mente de todos, um treino intensivo são corridas nas passadeiras; corridas nas bicicletas; subir escadas, desce-las e voltar a subi-las; dar voltas num espaço grande; ouvir muitas asneiras de tanto esforço; e isso foi algo que eu não observei. Apenas visionei corridas com troncos magrinhos a serem arrastados pelo chão; alongamentos; “passeios” com sacos de farinha light (penso) nas mãos dos concorrentes uma apenas asneira etc.
Quarta-feira chegou, ou seja anteontem,  e no terceiro diário, pela primeira vez, ia haver a primeira tentação. Apenas digo: nunca vi uma pessoa tão labrega a chegar ao ponto de dar mais atenção aos bolos que apareciam do que à imunidade que era o grande e mais desejado prémio e sobretudo nunca vi uma tentação tão pobre e tão estúpida em relação ao prémio. Poder na caminhada…WTF. Mas apesar destas críticas inofensivas, há alguma coisa neste programa que não me deixa mudar de canal, isto é, deixa-me dependente da SIC entre as 21:35 e as 22:13/14. E isso é bom para a SIC
O grande momento do PESO PESADO está a chegar e esse momento é nada mais, nada menos como a primeira eliminação porém de certeza absoluta que a SIC não vai ter o mesmo resultado de audiência que teve na semana passada. Por dois motivos: por toda a gente saber já quem é que vai sair, ou seja a equipa roxa (Karen e Tânia) e pela grande estreia dos Perdidos na Tribo que um dos “grandes” protagonistas é o famoso homem/mulher José Castelo Branco.

Para terminar um conselho à SIC, uns dos motivos que leva ao sucesso é o suspense, a curiosidade e até mesmo as reviravoltas na história. Se sabemos quem sai e quem é aquele que perde mais peso por semana, pelas revistas sociais e até mesmo pelos jornais, então não vale a pena perder quase uma hora por dia a ver o PESO PESADO.

Sem comentários:

Enviar um comentário

ATENTADO A PORTUGAL (LISTA NEGRA)

ATENTADO A PORTUGAL (LISTA NEGRA)
Mas quem é que esta gente é para agora meter-se com Portugal?